Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Busca!

por twin_mummy, em 11.10.13

A paixão por cães deve ter destas consequências... ontem estava a Patapon com um caderninho, armada em senhora a fazer o nome (eles agora andam com a manina que se fizerem uma linha ondulada estão a escrever e nós só temos é mais que perceber o que lá está escrito ou mais vale voltarmos à escola) quando o Pandinha diz que também queria.

 

-A mana vai buscar uma caneta para ti. - diz ela enquanto se dirige à gaveta.

E nisto ele sai disparado atrás dela, ao que ela responde:

-Deixa estar que eu 'bosco' !!!

{#emotions_dlg.lol}

 

Vamos então conjugar o verbo BOSCAR: eu bosco, tu boscas, ele bosca, nós boscamos, vós boscais, eles boscam. Ufa!! Afinal eu não preciso voltar à primária!!!

Os botões ocultos

por twin_mummy, em 10.10.13

Depois de muitas evidências, hoje cheguei à conclusão que existem vários locais da minha casa com botões ocultos, só ainda não percebi a localização exacta e a lógica de activação dos mesmos, mas penso que tenham também alguma correlação com o cansaço. Quanto mais cansada estou melhor aquilo funciona.

 

Ontem à noite foi assim que aterrei completamente exausta no sofá que a Patapon começou a choramingar. Inicialmente foi lá o co-irresponsável, e até lhe chegou a trocar a fralda, que estava cheia de chichi, mas não resolveu o problema. E bastava de alguma forma eu tentar aninhar-me (no sofá ou depois na cama) que o choro recomeçava. Ainda tacteei a tentar perceber onde estavam os manhosos mas não os encontrei. 

 

Entretanto esta manhã comprovei que o tampo da sanita também os tinha, mas neste caso activaram o Pandinha e de uma forma completamente diferente. Pois após esta noite mal dormida tudo o que eu queria era acordar atempadamente e fazer tudo com calma, mas puto que é puto troca-nos sempre as voltas e eram 7h00 quando eles já se faziam ouvir.

 

Uma boa mãe diria que quanto mais cedo acordarem mais tempo passam juntos, mas como eu não tenciono ganhar nenhum troféu, e perante a privação de sono a que fui sujeita, vou admitir sem quaisquer renitências que nessa altura só pensei 'Vou despachá-los para irem para a escola'. E o plano até estava a resultar, na medida em que se sentaram à mesa sem confusão e comeram relativamente rápido. Mas eis que depois de os alimentar e vestir, pensei que poderia ter direito a fazer um simples chichi e calçar os sapatinhos. E foi assim que o meu rabiosque tocou o tampo da sanita que tudo aconteceu...

 

-AHHHHHHHHHH! O mano, o mano!! -gritava a Pespineta em desespero.

-Já vou! Já vou! -respondia eu aflita sem compreender o que se passava.

 

Naqueles breves segundos que demorei a desenrolar o papel higiénico (quem tem filhos sabe que adquirimos uma velocidade supersónica nestas coisas) passaram-me os cenários mais tenebrosos pela cabeça. Imaginei que tinha caído, que o ia encontrar estatelado no chão e coberto de sangue, sei lá!! Confesso que nem lavei as mãos e saí a correr para chegar à sala e deparar com um cenário bem pior do que poderia imaginar...

 

O Pandinha tinha cometido o maior crime da vida dele, SIM!! E a Pespineta apressou-se em relatar... Tinha rapinado o Booo ao seu doce regaço, enquanto esta o embalava e estava em cima do sofá, deitado sobre ele, como se de uma bola de rugby se tratasse. E assim que me viu começou a rir, vejam bem!!  A rir daquela vilanice pegada que, não fosse o facto de me ter arrancado desesperada do wc até poderia ter tido piada.

 

E dada a descasca ao Pandinha tentei mais uma vez explicar que a mamã também tinha direito a fazer chichi, e que como não usava fralda não podia ser na sala, pelo que de vez em quando tinham mesmo de me deixar ir e esperar sem confusões. Resposta pronta da fulaninha:

 

-Faz no bacio!!!

 

Ah, pronto!! Nem sei como é que não me tinha lembrado disso antes. Claro que posso sempre fazer no bacio, mesmo no meio da sala e até em frente a visitas, porque não?? Pode ser que pelo menos o sacana do bacio não tenha botões instalados que accionem os comportamentos mais estranhos dos meus filhos...

 

 

PS: Créditos da imagem- sanita da série Gap, da Roca, in site da Roca. Podem patrocinar à vontade que eu adooooro a Roca e pelos motivos descritos acima dá para perceber que estou a precisar de uma sem botões e transportável.

 

A menina Blackie

por twin_mummy, em 08.10.13

Os meus mabecos têm uma predilecção especial por cães. E calha de termos vários vizinhos que são possuidores de diferentes exemplares da raça canina, que acabam por fazer as delícias dos meus filhos.

 

Frequentemente no patamar do prédio encontramos uma cadelinha já velhota, preta. Fico toda embevecida de os ouvir tratar carinhosamente a cadela pelo nome que, por coerência, é 'Blackie'. A dona da cadela também adora os meus miúdos e acaba sempre por os deixar dar-lhes umas festinhas e uns mimos antes de seguir para a rua com ela. Pois calhou de a encontrarmos 3 manhãs seguidas, e aquilo já quase parecia rotina. Mas ao 4º dia nada de Blackie, e claro que os miúdos comentaram.

 

-Talvez a gente a veja mais ao fim do dia. -disse eu a ver se os animava.

 

Pois se acham que os putos esquecem... esqueçam vocês! Aquelas memórias chegam a ser quase fotográficas, e por vezes referem certos acontecimentos de há dias atrás quase como se tivessem acabado de acontecer. Por isso não foi espanto quando, ao ir buscá-los à escola, a primeira coisa que a Pespineta perguntou foi:

 

-A Blackieee???

 

Lá tentei distraí-la, justificar que devia ter ido ao veterinário e devia voltar mais tarde. E desviei logo o assunto.

 

Estacionado o carro junto ao prédio oiço um grande grito histérico vindo do banco trás.

 

-Olha a mãe da Blackie!!!- dizia a Pespineta enquanto procurava pela menina Blackie...

 

Não pude deixar de sorrir, e atendendo ao amor que vejo que a senhora tem pela cadelinha, nem sequer fui capaz de corrigir. Simplesmente entrei no jogo e deixei-me levar por aquele momento.

Totais - 30 dias

por twin_mummy, em 08.10.13
  1. Visitas - 1.330
  2. Média diária de visitas - 46
  3. Visualizações - 3.044
  4. Média diária de Visualizações - 105

NOVAS Estatísticas do Sapo! Uma boa forma de saber quem por aqui anda e em que dias vocês bebem visitam mais... E agora só falta encontrar uma forma de vos pôr um TAG a ver se consigo descobrir quem são aqueles elementos silenciosos... ehehehe Estão tramados!

(Des)gostámos: Restaurante The 50's

por twin_mummy, em 06.10.13

Mais uma nova secção do blog! Desta vez para opinar sobre os locais onde vamos (sozinhos ou com os miúdos), e até que ponto gostámos ou não de lá ir.

 

Obviamente que não somos especialistas na matéria e que dias maus toda a gente tem, pelo que se tiverem uma opinião contrária façam o favor de partilhar.

 

Inauguramos as hostilidades com uma ida ao The 50's, na Expo (quero lá saber que aquilo se chame Parque das Nações). Já o conheciamos de há anos, e já tinhamos lá ido a dois, mas nunca nos tinhamos aventurado por ali com os miúdos. Acontece que anda a passar um clip da Popota (ou Popotami, como diz o meu filho) antes da 'Casa do Mickey Mouse', e que é rodado nesse restaurante. A música em si está muito bem conseguida e dificilmente se consegue apenas ouvir sem abanar o rabinho. E como foi graças a esse abanar de rabinho da Popota que os miúdos nasceram antes de tempo (outra história para outro dia), achámos que seria lógico darmos-lhes pelo menos o gostinho de lá ir. Para quem não conhece o vídeo cá fica, e depois digam lá se não tenho razão:

 

http://www.youtube.com/watch?v=T5C_tBymWnQ&feature=youtu.be

 

Quanto ao restaurante, fomos numa noite de sexta feira jantar, como miminho aos miúdos por se terem portado particularmente bem naquela semana. Claro que bastou a gente dizer que iamos para começar a confusão e ainda hesitámos se deveriamos mesmo continuar com os planos para uma morte que parecia certa. Mas depois de um ultimato 'Quem não se portar bem não vai ao restaurante da Popota!' lá os conseguimos domesticar.

 

Para estacionar acabou por ser mais fácil do que esperávamos e foi muito giro fazer aquele pequeno trajecto do estacionamento até ao restaurante, com os miúdos a acelerar o passo de excitação. Ao entrar a bela da jukebox convidava a um passinho de dança e toda a decoração de época não deixou os miúdos indiferentes.


Uma vez sentados num sofá a imitar a traseira de um Cadillac, começaram logo a procurar pela Popota, e mesmo a Pespineta, que costuma ficar mais envergonhada na presença de terceiros, não se coibiu de perguntar à Carmen, a empregada que nos servia vestida à época, onde estaria a dita cuja. 

 

Foi enternecedor ver a forma como a Carmen olhou para a minha filha e explicou que naquele dia a Popota teve de ir trabalhar para o Continente, mas que ela também sabia dançar.

 

-A Carmen também participou no video, filha. Lembras-te de a ver?- perguntei eu. E ela, ou pela forma convincente como o disse, ou pelo sorriso da Carmen, lá anuiu. A partir daí não sei bem o que se passou, mas gerou-se ali um entendimento entre as duas, que quase fez a Pespineta esquecer que tinha lá ido ver a Popota. E até teve direito a um pézinho de dança...

 

Explicaram-nos então que o menu infantil vinha nuns carrinhos e deixaram-nos escolher a cor. Estupidez minha, ou falta de vista, mas pareceu-me que os carros em causa faziam parte do décor do restaurante e passei os minutos seguintes a tentar convencer os miúdos de que nos iam emprestar uns carros, mas que eram dos meninos dali. Qual não foi o meu agradável espanto quando chegaram os menús e percebi que os carros eram de cartão e que eles poderiam levá-los para casa. Não sei se terá sido disso ou da pilha de batatas fritas que ladeava o hamburguer, mas os miúdos ficaram com um daqueles sorrisos parvos na cara, tão resistentes que não me parece que desse para os tirar nem com esfregão palha de aço!!

 Quanto ao co-irresponsável ainda questionou se haveria de pedir o hamburguer de quilo, mas depois resolveu jogar pelo seguro e optou por um normal. Entretanto percebeu que a ideia de mandar vir um batido não teria sido das melhores quando os mabecos descobriram que aquilo era giro e...doce! 

 

Mas portaram-se tããããooooo bem que mereciam todos os batidos do Mundo. Confesso que ainda hesitei em deixá-los comer com o garfo, mas mais tarde ou mais cedo teria de ser, e eles estavam tão entusiasmados de comer como os crescidos que lá decidi que pelo menos poderiam experimentar. Felizmente correu bem.

 

Daí a pouco entrou um menino com cerca de 4/5 anos, que se sentou com os pais na mesa ao lado da nossa. E a Pespineta não resistiu a comentar:

-Olha que bebé... é a mamã que lhe está a dar a comida!

 

E lá ficaram os meus dois bebés crescidos, sentados à mesa a brincar com os carrinhos. Ficaram também a ganhar o Pooh e o Tigre com as novas viaturas, que fizeram as delícias dos miúdos nos dias seguintes.

  

Saldo final muito positivo, quer pela qualidade da comida e pelo décor, quer sobretudo pelo atendimento. Os preços também são acessíveis e a nível de localização acaba por ser um bom ponto de partida para um passeio pela expo.

Por tudo isto... GOSTÁMOS!! MUITO!

Créditos das fotos: todas retiradas da página do restaurante no facebook, excepto a última que foi tirada pelo co-irresponsável.

Momentos deliciosos: a televisão

por twin_mummy, em 04.10.13

Se é verdade que tento ao máximo diversificar as actividades que faço com os miúdos, há alguns programas que eles gostam e que eu acabo por ceder e deixá-los ver, ou mesmo gravar. O BabyTv é dos que mais aprecio pela componente lúdica e interactiva. E há uma música que eles gostam particularmente que é a dos gatinhos a cantarem e coreografarem a famosa (para quem tem filhos) 'Ombros-Joelhos-Pés'. Juro que, para quem tem filhos é famosa, mas para quem não tem perceber melhor o que vos espera tentem ver o vídeo e depois tirar a porra da música da cabeça.

 

http://www.youtube.com/watch?v=i3OplAnWaVU&feature=youtu.be

 

Pois aqui há dias consegui gravar (é das tais que não faz parte da programação, aparecendo apenas aleatóriamente numa rúbrica para dificultar a nossa tarefa) e foi um fartote. Imaginem os dois mabecos, frente à Tv, a coreografarem tudo em perfeita coordenação...

 

Até que a dada altura a Patapon sai-se com esta:

 

-Mamã!! Quero brincar com os gatinhos!!

 

E de repente, entre o riso e as tentativas de lhe explicar que aquilo eram apenas desenhos animados, que não era real, acabei por viajar até à infância.

 

Eu morei num daqueles bairros tradicionais de Lisboa, em que para as traseiras se tem pátio ou quintal, e em que a convivência com a vizinhança nem sequer era opção mas um dado adquirido. Ao nosso lado, e com um pátio contíguo, vivia a minha querida 'Vizinha Juditeeeee' (era assim que a chamava e ainda hoje não a consigo tratar apenas por Judite ou Sra. Judite), que tinha dois filhos. O mais velho mal o conheci, mas a mais nova quis o destino que se tornasse minha madrinha.

 

Agora tentem situar-se numa época em que não havia estas modernices das boxes, das gravações automáticas com possibilidade de voltar atrás até 1 semana, nem leitores/gravadores de DVD e em que os leitores de vídeo eram escassos. Numa época em que muita gente, vinda do campo, como a rapariga que lá fazia limpeza em casa, nem sabia bem o que era uma televisão.

 

Acontece que esse filho mais velho da minha vizinha, apesar de não ter feito depois carreira disso, chegou a participar em anúncios televisivos, e isso sempre fez um pouco de confusão à dita rapariga. Ora não havendo vídeo lá por casa nem havendo programação de anúncios (e a restante via-se pela TV Guia mas também nem sequer era preciso pois eram sempre os mesmos de semana para semana, e havendo apenas 2 canais até se sabia aquilo de cor...lol) a minha mãe bem tentava chamá-la a tempo de ver o famoso Carlos aparecer no anúncio televisivo.

 

Um dia ela estava no tal pátio das traseiras a estender roupa quando a minha mãe a chamou:

 

-Vem ver o Carlos!!! Está a dar!!

 

E foi nesse dia que ela, na maior das naturalidades olhou para a tv, remirou e concluiu que a estariamos a tentar enganar:

 

-Agora é que tenho mesmo a certeza que não é ele porque acabei de o ver no pátio!!

 

{#emotions_dlg.lol}

 

Minha querida Silvina!! As saudades que eu tenho desses tempos!!

 

Aproveito para fazer como nos Óscares e mandar beijos a toda essa malta, que por esta altura está demasiado longe de mim, em terras algarvias (à excepção da Silvina, de que perdi o rasto). À minha 'Vizinha Judite', à minha querida madrinha Guida, ao Carlos e aos primos Renato e Jorge... um grande beijo do 'Chóiço'!! (e sim... prometo-vos contar a história da alcunha numa outra altura).

Capaz de esganar uma vaca...

por twin_mummy, em 02.10.13

Não, não falo no sentido figurado. Hoje estava mesmo capaz de esganar a vaca que mordeu na minha filha e lhe tirou o chapéu de chuva.

 

Os brasileiros usam uma expressão do género 'Por causa do meu filho/a viro bicho' e se antes de ser mãe eu achava um exagero agora percebo que haja o que houver, enfrente eu quem tenha de enfrentar, ser mãe a defender a cria dá-nos a força de um qualquer super-homem ou Popeye. Sim... ou Mulher Maravilha ou She-Ra ou qualquer versão feminina do fenómeno... mas o que importa é o conceito, certo?

 

E agora perguntam-me...porque não o fiz? Simplesmente porque não a encontrei! Mas sei que vilã esteve em minha casa esta noite.

 

Seriam umas 5h00 da manhã quando a Patapon acorda a gritar em tom desesperado ''O chapéu de chuva!! O chapéu de chuva!''-referindo-se ao chapéu da Minnie que comprei na semana passada, e que desde então não larga sequer. E insistia ''Levou, levou!!''. E eu lá a tentei acalmar e serenar em como ninguém teria levado o chapéu de chuva e que era ainda muito de noite, pelo que seria melhor dormir.

 

Pois cerca das 6h00 acorda novamente em prantos a gritar ''A vacaaaaaa! A vaca mordeu!!''. Claro que juntando 1+1 dá perfeitamente para perceber que terá sido a mesma vaca que lhe tentou tirar o chapéu de chuva da Minnie 1 hora antes. E daí a dita cuja lhe ter mordido... de certeza que era com o intuito (gorado, é certo... dada a minha velocidade supersónica de Mulher Maravilha que me permitiu intervir a tempo de evitar o furto) de roubar o chapéuzinho.

 

E eu bem procurei. Revistei a casa toda, mas não encontrei a tal vaca. De qualquer forma -e porque uma vaca que faz uma habilidade destas também é bem capaz de saber ler- fica o aviso:

 

VACA: SE VOLTAS A MORDER NA MINHA FILHA VOU-TE AO FOCINHO E TRANSFORMO-TE EM POCHETE!!

O que se sabe...

por twin_mummy, em 01.10.13

Estávamos a ver os desenhos animados do Tuli (que parece um estilo de lesma com antenas... vá-se lá saber porquê!!) quando, mesmo no final do episódio, o Tuli entra em casa e quase entala as antenas na porta. O Pandinha tentava explicar a cena mas não sabia o que chamar àquelas protuberâncias no alto da cabeça do lesmácio e fica meio a gaguejar:

 

-O Tuli entalou a... o... a... aquilo!

-As antenas.- disse eu.

-'Tenas?- perguntou ele.

-AAAAANNNN-TENAS!- corrige a Pespineta qual professora primária. E acrescenta: - O mano não sabe falar, mas eu SABO!

 

{#emotions_dlg.lol}

As imagens utilizadas neste blog são na sua maioria de autoria própria ou de amigos e familiares, com o devido consentimento. A autoria daquelas que são retiradas da internet será indicada sempre que seja possível fazê-lo de forma inequívoca, mas mesmo assim poderão ser removidas caso o autor o entenda, bastando para tal contactar-me para o e-mail aqui indicado.

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



O MEU E-MAIL

mail.twinmummy@gmail.com Enviem perguntas, sugestões, ou simplesmente digam olá!

A MINHA PÁGINA DO FACEBOOK

https://www.facebook.com/TwinMummyblog