Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Regina da nossa infância...

por twin_mummy, em 28.01.17

Vou reafirmar algo que vai chocar muita gente, mas quero lá saber! Eu não gosto de chocolate!

lego1.png

 

E também não gosto de azeitonas nem de caramelo, nem de... cerveja!

lego2.png

Mas gosto de oferecer chocolates. E por isso (e pelos outros motivos acima mencionados) o co-irresponsável é o gajinho mais sortudo do Mundo!

 

E por isso esta edição especial da Regina veio mesmo a calhar. Foi a prenda de Natal dos mabecos para o papá, e andavam entusiasmados porque conseguiram ajudar a embrulhar e a guardar segredo durante quase um mês (sim, se procurarem à última da hora já não encontram nenhuma).

 

E isto é lindo! Tenho de dizer que mesmo esta gaja que não gosta de chocolate consegue viajar até à infância ao recordar a máquina dos furinhos que existia em cada taberna. Mesmo que não tivesse a quem dar -e escusam de se oferecer- acho que comprava só para olhar para aquilo.

 

Por isso, e porque os mabecos nesta coisa do chocolate sairam ao co-irresponsável, não consigo perceber como é que a esta altura do campeonato ainda resta um furo...

16810911_1295695067181435_2055089201_o.jpg

 

A pincelada

por twin_mummy, em 18.01.17

Vou buscar os putos à escola e deparo com duas caras completamente pintadas. Ele com uma mascarilha tipo Zorro mas a imitar o Homem-Aranha, ela desde a testa até ao queixo era algo que me dizia ser uma flor, mas que para mim era o pesadelo das mães.

tinta.jpg

 

Chegados a casa lá me explicam entusiasmados que aquilo foi uma acitividade da escola para se divertirem um pouco.

A tentar desmaquilhá-la e já a caminho do 5 toalhete (quando ainda o tinha a ele em fila de espera) desabafo em voz alta:

-Que pincelada!

Ao que ela prontamente responde:

-Não foi com pincel, foi com umas canetas com tinta.

E foi assim que acabei a noite de ontem a explicar o conceito de pincelada aos meus putos de 6 anos, por entre 12 toalhetes repletos de tinta e apelos como 'Não me toques até estares limpa(o)'.

Mãe sofre...

As luvas originais do Pandinha

por twin_mummy, em 17.12.16

uvas.jpg

 

Estamo-nos a preparar para ir jantar fora, um frio de bradar aos céus e eu a arranjar as coisas para sairmos quando o puto vai fazer o chichi da praxe. E grito eu do quarto:
-Queres levar luvas?
-O quê????? -responde ele em tom admirado.
-Se queres levar luvas. A mana vai levar.
-Não!!!!
-Não queres mesmo levar? -insisto eu por achar estranho que ele não queira já que adora andar de luvas.
E num tom algo resignado ele lá responde:
-Só se forem sem graínha!

E pronto... passámos o resto da noite a gozar com ele.

Pandinha e os pontos de vista

por twin_mummy, em 16.11.16

Contexto: Há um puto na aula de JuJutsu dos meus filhos que não só se porta mal como se arma em bully com todos os miúdos, mas claro que sobretudo com os mais pequenos, como é o caso dos meus.

Por diversas vezes avisei os meus para não irem para perto dele, de forma a evitar confusão, mas o puto não pára. Bate em todos, responde torto aos pais, atira coisas ao chão, bate com portas sem sequer ver se lá vem alguém. Estou sempre cheia de medo que se aleije ou que aleije alguém e nem sequer é meu filho.

DSCN1427.JPG

Hoje depois da aula contava-me a Patapon que o tal puto tinha-se portado bem a aula quase toda.

-Quase? Então?
E explica o meu filho:
-Olha...estava a portar-se bem, mas depois veio ter comigo a dizer que tu e o pai eram bebés.
E remata a minha filha:
-E o mano deu-lhe um murro na cara!!
-O quê? Um murro?
-Já não me lembro bem... mas acho que depois o empurrei com o pé...
-Deste-lhe um murro e um pontapé?
-Não...só empurrei um bocadinho com o pé... e depois com as duas mãos...

Agora pergunto eu...será que me rio ou choro e será que quero perguntar mais alguma coisa??

Astronautices

por twin_mummy, em 14.11.16

GOPR1375.JPG

Com uma noite destas decidimos encasacar os miúdos e dar um passeio nocturno para ir ver a lua. Resultado? A miúda que queria ser veterinária diz que vai ser veterinária de manhã e astronauta à tarde, para ir à lua, e o mano, como bom apoiante que é, decidiu que quer ser engenheiro para lhe fazer os foguetões!! ahahah

Patapon e as conclusões lógicas

por twin_mummy, em 04.11.16

Dizia a Patapon para o co-irresponsável:

-Eu gosto mais de ti do que tu de mim!

Respondia ele:

-É impossível. Eu gosto mais de ti.

-Não, sou eu que gosto mais de ti! -insistia ela.

Passados uns minutos já o fôlego faltava e ele em desespero diz em tom de brincadeira:

-Ou te calas ou levas uma chapada.

Aproveita ela:

-Estás a ver? Eu bem te disse que gostava mais de ti do que tu de mim!

 

 

O dilema da existência

por twin_mummy, em 28.10.16

Diz o Pandinha: -A Madalena hoje disse bué e eu disse que isso não existe, que ela devia era dizer muito.
Respondo eu orgulhosa: -Muito bem! Bué não se diz.
Responde ele com voz meiguinha e todo orgulhoso: -É como F__-SE. Também não existe pois não?

A Aprendizagem

por twin_mummy, em 20.10.16

16710345_1289525674465041_1249914744_o.jpg

Tenho andado entusiasmada a experimentar o voice control da nova GoPro HERO5 Back. Depois de um fim de semana em que me ouviram por diversas vezes a dizer 'GoPro power OFF', 'GoPro power ON' ou 'GoPro Take Photo' o Pandinha vira-se para mim e pergunta intrigado:

-Ela só fala inglês?

-Sim, só fala inglês.

-Ahhhhh! Mas isso é porque ainda é nova. Vais ver...

E por entre gargalhadas lá fiquei a pensar que não tarda nada o encontro a olhar para a bichinha e a dizer 'GoPro desliga' 'desssssliiiigaaaaa', a ver se ela aprende...

Alentejo no seu melhor: Parte 2- O descanso

por twin_mummy, em 05.10.16

Não apenas por causa dos mais pequeninos, mas sobretudo aqui por causa dos 'velhotes' achei que seria boa ideia, depois da visita ao Badoca, ficarmos pelo Alentejo. Numa pesquisa belo booking.com descobri um destino de sonho, a poucos quilómetros do Parque que daria para os 5 adultos e 3 crianças (na altura estava a contar com o meu sobrinho mais velho), o que já de si não é fácil de encontrar, mas que também prometia mais do que um simples descanso. Inserido na natureza o Eco Suites Resort dá-nos o cenário idílico do Alentejo, mas com um toque de modernidade e luxo.

GOPR0739.JPG

Feitas as contas 160€ por uma noite para 8 pessoas não é assim tão caro, nós é que não ganhamos bem, e por isso o factor decisivo acabou mesmo por ser a minha mãe querer-nos dar esse miminho. A ela o meu eterno obrigado, e aqui fica a experiência imortalizada.

ecosuites booking2.png

 

Para começar a parte da reserva através do booking.com não tem muito que saber, mas convém reservar com muita antecedência pois a herdade não tem muitas vagas e a procura é grande. Como mais perto da data tinha algumas questões a colocar ao Resort decidi enviar um email. Basicamente queria saber, mesmo porque iriamos viajar com duas crianças de 5 anos, o que seria preciso levar em termos de roupa de cama/ banho e produtos de higiene e se pagariam pequeno almoço completo (o preço indicado era de 5€/ pessoa). Em relação ao pequeno almoço não tardaram a responder que pagariam apenas metade do valor, em relação à roupa não obtive resposta, mas decidi arriscar e levar apenas os resguardos de colchão, para alguma eventualidade, e os produtos de higiene. E acertei. Há toalhas e roupa de cama, mas não há produtos de higiene. Curiosamente há detergente, e por isso ficamos com a sensação que a loiça é mais mimada do que nós.

 

O que lhes falhou a nível de email compensou depois no telefonema que a colaboradora Joana fez quando ainda estavamos no Badoca. Relembrou a reserva, questionou a hora de entrada, ensinou-nos o caminho e colocou-se à disposição para qualquer escarecimento que fosse necessário.

 

Com ajuda da Joana o trajecto para o Eco Suites Resort foi facilitado. Bastava voltarmos para trás na IC33 e virar para Santa Cruz/ Ademas. Depois junto a Ademas haveria placas para o Eco Suites. Realmente havia uma placa à direita que, embora pequena, era visivel. A melhor referência que posso dar é que existe uma paragem de autocarro à esquerda, mas a partir daí em alguns cruzamentos ficámos na duvida, e quando em dúvida segue-se em frente, mesmo que seja terra batida.

GOPR0259.JPG

 

GOPR0910.JPGAo depararmos com as placas em madeira compreendemos estar no sítio certo, e na aventura achámos que dariamos com a casa e seguimos pela estrada do Eco Suites Resort. Estrada errada, mas um telefonema para a Joana e a voz simpática dela a pedir para aguardarmos um minuto que ela ia-nos buscar. E lá aparece o rosto com correspondência total à voz, num sorriso rasgado e um aceno para seguirmos o carro dela. Estranha-se o facto de não haver recepção, mas a verdade é que não é mesmo preciso pois a Joana parece quase omnipresente e aquele sorriso deixa-nos sempre bem dispostos. E lá vamos nós para a Eco House, seguindo o caminho da esquerda.

GOPR0287.JPG

 

À chegada a constatação que as fotografias no booking.com correspondem mesmo à realidade. À excepção da imagem que foi tirada do booking.com todas as outras fotos foram tiradas por nós e apresentam-se sem qualquer filtro. A casa é espaçosa e luxuosa, e a cor escarlate contrasta com a paisagem campestre alentejana, salpicada em tons de verde e castanho, e uma temperatura amena de final de verão, o que lhe confere um certo glamour. Mas a parte melhor é mesmo a sensação de espaço, o cheiro do campo e o silêncio, quebrado pelo chilrear dos pássaros. Nas traseiras da casa, com esta paisagem a preencher-nos o horizonte, saltava uma rã, indiferente às crianças que corriam e gritavam a cada metro percorrido. É isto que nos falta em Lisboa.

GOPR0493.JPG

 

Claro que a corrida para a piscina privativa da casa também foi inevitável. Valeu-me o co-irresponsável para eu não ter que me sentir um gelado numa arca frigorífica. Convinha explicarem à piscina que ela mora no Alentejo e que por isso se devia deixar de frescuras.

GOPR0286.JPG

A casa em si também é espaçosa. A entrada principal é pela cozinha, de onde depois se desce para a sala comum. Por toda a casa o moderno intercala com o antigo, numa conjugação perfeita. O mobiliário antigo está recuperado com gosto e torna a moradia em algo mais do que uma casa para alugar. Esta bancada antiga com torno foi muito invejada pelos elementos masculinos do grupo.

GOPR0266.JPG

Mas para mim e para a Patapon, que passou lá o tempo deitada a ler, a zona de eleição seria o estrado na sala, com nichos repletos de livros, a convidar à leitura.

GOPR0518.JPG

A cozinha com ilha, em painéis lacados vermelhos, acessórios inox e máquina de café à disposição dá-nos aquele impacto inicial de luxo. Vistas as coisas mais de perto nota-se que o interior dos armários já viu melhores dias, pois todos os que têm calhas apresentam ferrugem, e numa casa deste nível são pormenores que não deveriam ser descurados. Fica a sugestão de melhoria, pois é realmente uma pena.

 

GOPR0271.JPG

Outro ponto a melhorar é o facto do quarto que tem os 2 beliches (onde ficariam as crianças) precisar de protecção para os beliches de cima. Nem o meu sobrinho se sentiu com coragem de passar lá a noite, e por isso recorremos a uma solução simples que foi colocar um dos colchões superiores no chão, mas não seria necessário tanto caso as traves de protecção fossem colocadas. Um ponto muito positivo é que o quarto em si é espaçoso (e por isso não foi complicado encontrar um espaço para o colchão) e fica mesmo ao lado de uma das duas casas de banho da casa, o que lhes facilita as idas nocturnas à casa de banho, caso seja necessário.

 

GOPR0273.JPG

No corredor entre o quarto dos beliches e a suite (por onde há uma porta secundária de acesso à rua) mais um pormenor que nos deixa deliciados e orgulhosos de vivermos num País onde se fazem obras de arte com cortiça. O mini-cadeirão fez as delícias dos meus filhos, assim como o recanto com a estrutura em madeira, onde eles entravam e saiam como se de uma mini-casa se GOPR0276.JPGtratasse. E sim, embora por piada tenhamos aproveitado para tirar fotos com os miúdos lá trancados optámos por publicar a mais politicamente correcta. São estes pequenos detalhes que fazem toda a diferença.

 

Quanto à suite em si também é espaçosa e a casa de banho contígua é na minha opinião a melhor da casa já que tem espaço para algo luxuoso chamado toalheiro e comunicação para o exterior, facilitando assim a ventilação. Um extra que veio a calhar foi ter secador pois no Alentejo, mesmo em Outubro, os dias são quentes mas as noites tendem a ser sempre mais frias, e sabe bem andar de cabelo seco ao luar.

GOPR0275.JPG

E por falar em andar ao luar, o nosso quarto era o mais pertinho do céu. Para lhe aceder mais um dos apontamentos de estilo, a bela escadaria em madeira que partia de bem perto da lareira de duas faces (uma a dar para a sala de estar, outra para a sala de jantar). Como ainda sabia a verão não chegámos a experimentar, mas fica o desejo de regressar em dias mais frios, só para se estar sentado ao quentinho da lareira, a ver a lenha crepitar de ambas as faces.

GOPR0525.JPG

Lá em cima, como já seria de esperar, uma zona com o mesmo cuidado na decoração, e com o vão a dar-lhe aquele ar de casinha de bonecas. Claro que já sabiamos que a tarefa de não bater no tecto seria difícil, mas não demasiado para nos demover de ali pernoitar, e a verdade é que tirando a porcaria da trave manhosa que se encontra junto às escadas (e que ganha vida e se desloca de propósito ao nosso encontro quando vamos a descer), não foi assim tão complicado.

GOPR0268.JPG

Depois de nos termos instalado decidimos seguir o conselho da Joana e ir ao restaurante Monte da Vinha, em Ademas. Não há nada que enganar pois é o único e fica logo a seguir a uma curva apertada. Dado o alerta que o serviço era demorado decidimos ir cedo, logo a seguir a um banho quentinho que nos soube pela vida depois da ida à piscina. Não há fotografias do restaurante nem da comida porque com a ânsia de matar a fome ninguém se lembrou de documentar o momento, mas recomenda-se. O serviço não é tão demorado quanto isso e a comida é saborosa e farta. Assim que a palavra 'enguias' foi pronunciada a Patapon não se calou mais até ter à frente dela uma travessa das ditas, fritinhas. E eu, como mãe esmerada, tive que me sujeitar à tortura de a dividir com ela. O resto da malta comeu secretos de porco preto e carne de porco à portuguesa, tudo muito bem confeccionado. Com bebidas e sobremesas incluidas (e os meus putos a comerem como adultos) não chegou a 10€ por pessoa. 

GOPR0514.JPG

Regresso à Eco House e o cenário é este, já com o cair da noite e a brisa exterior a pedir uns momentos de descontracção na sala de estar. Tempo pra ler um livro, ver televisão, ou simplesmente esticarmo-nos no convidativo sofá. Depois de um dia a calcorrear o Badoca Safari Park soube muito bem este descanso.

 

E assim é o amanhecer através da janela mais catita do Alentejo. Esta é a vista do telhado da Eco House para o lado das Eco Suites, onde iriamos mais tarde.

GOPR0533.JPG

GOPR0284.JPGAcordar no campo tem outro gosto quando olhamos pela janela e vemos perdizes a debicar a terra, a cerca de 10 metros da moradia, por baixo das figueiras e macieiras que abundam no terreno em frente à casa. O silêncio é interrompido pelo chilrear dos pássaros que nos convidam a sair. No jardim, o cheiro a ervas aromáticas deixa-nos enebriados à espera do pequeno almoço que infelizmente tarda em chegar. 

 

14524582_1157364401014503_1384502928566781896_o.jp

 

Talvez por isso e com as árvores ali tão perto a tentação aperta, e não resistimos a 'ir à chincha' com os miúdos. Comer figos ao despertar não era o que tinhamos em mente, mas soube muito bem já que o pequeno almoço só é servido a partir das 9 e ninguém estava com vontade de se encharcar em bolachas. Por isso fica aqui a confissão pública de que sim, fomos aos figos. Fica-nos a doer o coração de ver que as árvores de fruto estão um pouco deixadas ao abandono. Seria com certeza uma mais valia para a herdade poder oferecer estes momentos de contacto com a natureza aos visitantes. Não é todos os dias que miúdos da cidade têm a oportunidade de apanhar frutos da árvore, e por isso fica mais uma sugestão e nosso obrigado pelo petisco inesperado.

 

peq almoco.jpgQuanto ao pequeno almoço valeu a espera, sim. Vários pares de olhos esfomeados perscrutavam o horizonte quando o carro chegou. Pela porta da cozinha surgia um cesto em verga cheio de coisas boas e foi servido em quantidade generosa. Pão quentinho, leite, sumos e fruta, estava tudo delicioso. Pena terem optado pelos doces de compra e não por produtos regionais e teria sido 5 estrelas. Assim fica pelas 4 e meia, quase a tocar nas 5 por ter chegado na altura certa e por ser muito ansiado.

 

Depois de retemperadas as forças, toalhas ao ombro e lá vamos a caminho das piscinas das Eco Suites. Estas são piscinas comuns mas vale a pena o trajecto, quanto mais não seja pela beleza que nos espera. O caminho ainda é longo mas preferimos ir a pé para poder saborear cada momento.

GOPR0561.JPG

Confesso ter ficado com alguma curiosidade de ver como seriam as Eco Suites por dentro, e embora sejam bastante mais pequenas que a Eco House alugar várias também me pareceu uma opção viável para quem tenha filhos maiores ou queira passar um fim de semana diferente entre amigos.

 

GOPR0566.JPG

Uns metros à frente e o cenário é indescritível. Ficam as imagens da infinity pool e da piscina biológica, onde me deliciei a tirar fotos às rãs.

GOPR0735 (2).JPG

Este é mais um dos casos em que as imagens deverão valer por 1000 palavras. E assim vos deixo a pensar na terceira parte da aventura, de olhos no horizonte alentejano. 

 GOPR0734.JPG

G0120683.JPG

 

G0120729.JPG

G0130834.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Patapon, a Sabichona

por twin_mummy, em 19.09.16

Dizia a minha filha: -Eu gosto muito da minha escola nova. Tens de a ir conhecer, pai.
-O Pai já conhece a tua escola, ela está ali desde sempre.
-Desde sempre?
-Sim.
-Mesmo desde o tempo dos reis e das rainhas?
-Não! Não é tão antiga assim.
-Ah não? Então não é desde sempre!

Traquinices de uma mãe

por twin_mummy, em 07.09.16

Como irritar os mabecos: cantar o refrão do Ruca em altos berros!

Ora toma lá morangos!

O papel da mãe (não, não é Renova!)

por twin_mummy, em 04.09.16

Eu: Tem cuidado que ainda cais.
Ele: Não caio nada.
-No outro dia também achavas que não caías e por causa disso levaste 4 pontos no queixo.
-Ohhhh... mas eu agora tenho cuidado. Não estejas preocupada.
-Não consigo deixar de estar preocupada. Tu és meu filho e por isso hei-de sempre preocupar-me contigo e avisar quando acho que corres perigo de te aleijar. É esse o papel da mãe.
-O papel da mãe é ser chata?

Os filhos dos outros

por twin_mummy, em 06.08.16

Aquele momento em que ouves uma criança a gritar 'Paaaaiiiiiiii' do lado de fora da casa e por momentos pensas 'Como é que a miúda saiu?' para depois caires na real e perceberes que é a neta do vizinho do lado...

Pandinha 'Master of Puppets'

por twin_mummy, em 27.06.16

thor.png

 

OK... É oficial! O meu puto é maquiavélico. Um autêntico manipulador! Está a ver um episódio do homem-aranha e a mana à espera para ser ela a escolher o que vemos a seguir, e nisto o episódio acaba.

Quando lhe pergunto a ela o que é que ela quer, diz o mabeco:
-Espera que eu quero voltar para trás para te mostrar uma parte.

E digo eu.. -Vá... não sejas assim que é a vez da tua irmã escolher e ela já disse que hoje não quer o homem-aranha.

E salta ele: -Mas queres ver o Thor, não queres?

E perante o sim babado da miúda que tem uma paixoneta nada secreta pelo Thor o sacana do puto passa 14 minutos para trás.

Não sei se ria com ele, se chore com ela...

A dar em doida...

por twin_mummy, em 09.05.16

A minha filha aprendeu a assobiar. Isto foi há cerca de semana e meia e... há semana e meia que sinto que estou a dar em doida... será coincidência?

As imagens utilizadas neste blog são na sua maioria de autoria própria ou de amigos e familiares, com o devido consentimento. A autoria daquelas que são retiradas da internet será indicada sempre que seja possível fazê-lo de forma inequívoca, mas mesmo assim poderão ser removidas caso o autor o entenda, bastando para tal contactar-me para o e-mail aqui indicado.


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

calendário

Agosto 2018

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



O MEU E-MAIL

mail.twinmummy@gmail.com Enviem perguntas, sugestões, ou simplesmente digam olá!

A MINHA PÁGINA DO FACEBOOK

https://www.facebook.com/TwinMummyblog