Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O amor e a morte aos olhos de uma criança

por twin_mummy, em 13.03.17

Aqui há dias,. por causa do dia da mulher, fui com a minha filha comprar flores. Não apenas por uma questão de preço, mas também por uma questão de frescura das flores, e de simpatia da vendedora, costumo comprá-las junto ao cemitério.

rosas.jpg

Tendo sido a primeira vez que a minha filha esteve tão perto de um cemitério as perguntas não tardaram, ou não tivesse ela, nos seus 6 anos, em plena idade dos porquês.

-O que é um cemitério?

-É para onde vão as pessoas que morrem. -explico eu.

-Mas vão porquê?

-Para serem enterradas.

-Que horror! -exclama ela.

-Que horror porquê?

-Porque... ó mãe... se a familia gosta delas porque é que os havia de enterrar? Tu eras capaz de enterrar alguém de quem gostas? Deixar assim na terra? Com os bichos e tudo?

-Também me faz confusão, filha. Mas nesse caso então o que achas que devemos fazer?

-Têm de os deixar ir para as estrelinhas, mãe. Não se pode enterrar as pessoas de quem se gosta! -dizia ela em tom decidido.

-Bem... há quem opte por cremar.

-E o que é isso?

-Cremar é quando em vez de se enterrar se queima o corpo.

-E para onde vai o fumo? Vai para o céu? Para as estrelinhas?

-Sim... de certa forma vai para o céu, para as estrelinhas.

-Então assim está bem! 

 

Dia das mulheres

por twin_mummy, em 08.03.17

Porque no dia das mulheres não se deve olhar a tamanhos quero aqui publicamente fazer a minha homenagem à minha filha que ontem, com 6 anos de idade, e ainda na pré-primária, conseguiu ler pela primeira vez.

patapon.jpg

Eu sabia que ela já reconhecia algumas palavras e quase todas as letras (às vezes ainda faz confusão com algumas minúsculas), e por isso quando me apareceu na cozinha a dizer que me ia ler um livro não estranhei. Ela costuma olhar para os desenhos e inventa uma história. Mas desta vez foi diferente. Ao fim de 5 páginas de real leitura (com muitas pausas pelo meio, mas mesmo assim impressionante) de um livro infantil extremamente didático (O Panda do Kung Fu) vira-se para mim e diz:

-Mamã... já começo a ficar cansada. Achas que posso ir ver desenhos animados agora um bocadinho?

 

Fartei-me de rir, claro. Mas foi também nessa altura que acordei para a realidade de que aquela pequenita que ainda ontem nasceu é já uma pequena mulher.

 

A ela, e a todas as da geração dela, faço meus os votos de um amigo meu, de que um dia não seja preciso haver um dia da mulher.

As imagens utilizadas neste blog são na sua maioria de autoria própria ou de amigos e familiares, com o devido consentimento. A autoria daquelas que são retiradas da internet será indicada sempre que seja possível fazê-lo de forma inequívoca, mas mesmo assim poderão ser removidas caso o autor o entenda, bastando para tal contactar-me para o e-mail aqui indicado.


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

calendário

Agosto 2018

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



O MEU E-MAIL

mail.twinmummy@gmail.com Enviem perguntas, sugestões, ou simplesmente digam olá!

A MINHA PÁGINA DO FACEBOOK

https://www.facebook.com/TwinMummyblog